Abertura da Fornada de Cerâmica

Neste sábado, dia 08 de setembro de 2012, acontecerá a abertura da Fornada de Primavera no ateliê Suenaga & Jardineiro, na cidade de Cunha. Acontecem em 4 horários 10h, 12h, 14h e 16h.

As mais diversas peças cerâmicas são queimadas em 4 fornos à lenha Noborigama.

Saiba mais aqui.

Rua Dr. Paulo Jarbas da Silva, 150

Estância climática de Cunha – SP

Tel: (12) 3111-1530

Entrada Franca.

Image

Nova filial

O Dô abre hoje o novo restaurante na região do Jardins e para comemorar este soft opening daremos 50% de desconto em todos os pratos, exceto bebidas, até o próximo sábado, dia 01/Setembro. Somente no jantar.

Promoção Válida somente para a nova unidade Jardins. Esperamos vocês lá!

Image

Visite a FILE SP 2012

Ainda dá tempo de conferir as obras interativas e tecnológicas do 13º Festival Internacional de Linguagem Eletrônica – FILE.

Até dia 19 de Agosto, na FIESP – Av. Paulista, 1313.

Entrada Gratuita.

Segunda, das 11h ás 20h.

Terça a sábado, das 10h ás 20h.

Domingo, das 10h ás 19h.

Image

Acima, obra Túnel que emite sons e se movimenta conforme a massa do corpo do visitante, criado pelos brasileiros Leonardo Crescenti e Rejane Cantoni.

Abaixo, Starry Night, do artista grego Petros Vrellis inspirado em um dos quadros mais famosos de Vincent Van Gogh vira animação interativa ao toque do público.

15º Festival do Japão

© Festival do Japão

Começa nesta sexta-feira, dia 13 de Julho, o 15º Festival do Japão no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.

O evento vai até domingo, dia 15 e terá muitas Atrações Culturais, Shows de Taikô e Cantores japoneses, Danças, Exibição do Filme Corações Sujos, Pratos típicos de cada Província Japonesa, Área de Recreação para Crianças, Oficinas, Concursos, entre outros.

Entrada: R$ 8 (antecipado) e R$ 10 (no dia) e gratuita para crianças até 8 anos e idosos acima de 65 anos.

Quando:

13/07 – 12 às 21 horas

14/07 – 10 às 21 horas

15/07 – 10 às 18 horas

Veja a programação completa  e mais informações no site: http://www.festivaldojapao.com

Filmes do cineasta Keisuke Kinoshita no Sesc Pinheiros

Em comemoração ao centenário do cineasta japonês Keisuke Kinoshita (1912-1998) a Fundação Japão e o Sesc Pinheiros apresentam 12 filmes, p&b e a cores, entre eles o filme “Sublime Dedicação” (Nijushi no Hitomi), que ficou entre os 10 melhores filmes japoneses entre as dácadas de 40 a 60.

Entrada gratuita! Para maiores de 14 anos.

Local: Sesc Pinheiros

Rua: Paes Leme, 195 – Pinheiros

Tel: 3095-9400

Clique aqui para ver dias e horários.

Saquê: a bebida milenar japonesa

Image

O saquê é uma bebida milenar de origem japonesa feita através da fermentação do arroz. Classificado na mesma categoria do vinho, seu teor alcoólico gira em torno de 16%.

Arroz e água são os únicos ingredientes necessários para a produção do saquê. Primeiro é feito o koji, que resulta da remoção do amido e do excesso de óleo e proteínas do arroz. O koji é misturado com água e arroz vaporizado formando o shubo, uma pasta de grãos. O shubo é colocado num tanque e fermentado por trinta dias, com adição do koji e de arroz vaporizado. Forma-se aí o maromi, uma mistura de saquê sólido e líquido. Após ser filtrado, o saquê está pronto para ser consumido e pode ser mantido em garrafa por até dois anos, sem perder seu sabor natural.

Geralmente, a bebida é servida antes das refeições e a melhor temperatura para ser consumido é de 35º C, pois nesta temperatura se percebe melhor as delicadas características da bebida. Mas pode também ser bebido em temperaturas diferentes, de acordo com a estação do ano. Quando aquecido a uma temperatura de até 45º C, o saquê é conhecido por kan, torna-se encorpado e adquire um sabor acentuado de melão. Quando resfriado, o saquê é conhecido por higa e assume um sabor frutado.

Alguns tipos de saquê:
Junmai-shu:
o mais puro de todos, feito com água, arroz e koji, sem adição de álcool.
Honjozo-shu:
sofre um pequeno acréscimo de álcool destilado (até 25%), o que melhora seu aroma e o sabor.
Ginjo-shu: o arroz é polido até chegar a 60% do seu formato original. É fermentado em temperaturas muito baixas por muito tempo.
Daiginjo-shu: o arroz é polido em até 65% do seu tamanho original. É leve, frutado e aromático.
Namazakê: saquê não pasteurizado, fresco e com forte sabor de arroz. Deve ser mantido refrigerado para não estragar.
Nigori-zaquê: saquê não filtrado, de aspecto leitoso. Tem sabor pesado e é servido após as refeições.

Fazendo arte com dinheiro

O artista Hasegawa Yosuke descobriu uma maneira divertida de fazer origami com cédulas de dinheiro. Ele transforma as notas em dobraduras em harmonia com o país as quais pertencem. Yosuke ganhou tanta popularidade que sua arte até ganhou um nome: Moneygami e já publicou dois livros, onde ensina o passo a passo das suas dobraduras.

 Image
Image
Image